Os diários de amora – Volume 1: O zoológico petrificado (Aurélie Neyret e Joris Chamblain)

Hey galera!

Hoje eu vim com um quadrinho que é só amor e quentinho no coração! (♥)

Logo que essa fofura foi publicado eu fiquei muito doida por ele e devorei em pouco tempo! Gosto tanto desse quadrinho que até topei aparecer no YouTube indicando ele! Ao final desta resenha eu vou deixar o link para o canal Confraria dos Canalhas para que vocês possam conferir esta e outras indicações por lá!

∴ Edição 

O primeiro volume dOs Diários de Amora, O zoológico petrificado, foi publicado pela Editora Nemo (♥) em 2018. Ele tem um formato bem maior que os quadrinhos que eu estava acostumada, mas isso é só um detalhe…

A capa é maravilhosa e as ilustrações nem se fala! Cores vibrantes e uma paleta incrível que dá vontade de viver dentro das páginas.

Eu adorei como os autores misturaram os quadrinhos da história com páginas de “texto corrido” como se fosse mesmo um diário. Além disso a escolha da letra cursiva e a linguagem escolhida ao longo da história nos deixa no clima nostálgico da infância.

∴  História  ∴

Amora é uma garotinha muito fofa e curiosa que sonha em ser escritora, e que aprendeu a observar as pessoas para tentar adivinhar seus segredos. Um dia quando estava em sua casa na árvore, ela vê um senhor se embrenhando na floresta e fica muito curiosa!

Todo domingo é a mesma coisa, o senhor entra na floresta e desaparece por todo o dia e, quando retorna está sempre coberto de tinta e com um semblante triste. É então que ela o vê entrar na floresta com um papagaio e voltar sem ele! Isso atiça ainda mais a curiosidade de Amora que, ao ir investigar na floresta encontra uma pena do papagaio e manchas de tintas.

Amora então começa uma investigação e descobre que o tal senhor compra suas tintas na loja do Shopping, Ele é apenas conhecido como Michelangelo, ninguém sabe seu nome ou o que faz com tanta tinta, mas isso não é motivo para que Amora desista, então ela decide ir até o coração da floresta para dar início a sua primeira investigação.

Esse quadrinho é muito lindo. Não só as ilustrações, mas a história é tocante e muito fofa! Este é o tipo de história que te dá um quentinho no coração e você não quer nunca que chegue ao final e, quando isso inevitavelmente acontece, temos vontade de ler tudo outra vez (♥).

Infelizmente a Editora Nemo ainda não lançou os outros volumes e (acho) que não há nem previsão para esta publicação. O que é uma pena, pois eu queria muito acompanhar as outras aventuras de Amora. Aliás, não só eu… Não conheço uma pessoa se quer que leia este quadrinho e não queria continuar os outros volumes!

Se os quadrinhos em francês não fossem tão caros eu acho que já teria surtado e comprado eles só para continuar lendo a história da Amora… (a proposito Papai Noel, eu gostaria muito de ganhá-los de Natal!)

Enfim… recomendo muito Os diários de Amora e, enquanto isso, fico na torcida para a a Nemo publique o resto da coleção…

Mas me digam vocês… gostam de ler quadrinhos? Já conheciam Os diários de Amora? Tamém ficaram apaixonados por essas ilustrações? Me contem aqui nos comentários para eu saber o que acharam!

E já sabem, não é? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

Vamos conversar aqui nos comentários! E quem quiser assistir ao vídeo o link está logo abaixo!

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/3dZ12X5
VÍDEO| Confraria dos Canalhas

Céu sem Estrelas (Iris Figueiredo)

Hey pessoas!!

É impressão minha ou esse ano está passado mais depressa?

Por um lado isso é ótimo, porque esse 2020 não foi brincadeira, mas por outro… Socorro! Já é quase Natal e eu ainda nem escrevi minha cartinha! (risos)

Bom… brincadeiras a parte, sei que não tenho mantido a frequência de posts que eu gostaria, mas ainda estou aqui, não é mesmo? E vou fazer de tudo para não abandonar o blog de novo…

Mas vamos para a parte legal da coisa: no post de hoje eu trouxe um livro excepcional de uma autora nacional que é uma fofa! A Iris Figueiredo é uma gracinha de pessoa e a escrita dela é uma delícia. Ela já apareceu por aqui antes e, se você quiser conferir a resenha do outro livro dela é só clicar aqui.

∴   Edição   ∴

Céu sem estrelas foi publicado pela editora Seguinte  (♥), o selo jovem da Companhia das Letras, em 2018. Logo que eu soube que a Iris seria publicada pela Seguinte eu surtei muito! Como já falei ela é uma escritora incrível e a trajetória dela desde leitora mirim até chegar a escritora (algo que descobri assistindo a mesa dela na FLIPOP esse ano) é incrível e vê-la publicada numa editora que eu adoro foi muito gratifcante!

A capa do livro é maravilhosa! Eu queria ter a versão física só para poder ficar horas olhando essa capa, mas acabei comprando o e-book durante a pandemia…

Mas devo dizer que ao contrário do que eu esperava, os elogios à diagramação dessa resenha terminam na capa. Se em Conectadas eu fui toda elogios para a diagramação (se quiser conferir clique aqui), nesse livro eu fiquei muito decepcionada.

Logo no início do livro existe uma imagem de uma página do Facebook e a qualidade dessa imagem não tinha como ser pior! Eu não conseguia ler nada e se aumentasse o zoom da tela ajudava um pouco, mas não era o ideal. Esse mesmo “desconforto” aconteceu em outras partes do livro e me incomodou muito, porque em Conectadas (que foi publicado pela mesma editora) isso não aconteceu quando eles tinham basicamente os mesmos tipos de elementos.

Eu fiquei tão incomodada com isso que pedi a dois amigos que usam diapositivos diferentes para ler e-books para conferirem se estas partes também ficavam ruins para eles. Isso foi algo que me incomodou tanto que me deixou desanimada com a leitura e eu levei bem mais tempo para ler esse livro do que o que normalmente eu levo.

(Inclusive, Seguinte, se vocês quiserem me contratar eu resolvo esse probleminha num piscar de olhos!)

∴  História  ∴

Cecília é uma menina que está no primeiro período da faculdade. Ela acabou de fazer 18 anos e, logo de cara, acaba perdendo o emprego que adorava numa livraria (momentos antes de sua festa de aniversário) e logo depois ela tem uma baita briga com a mãe e acaba sendo expulsa de casa.

Quando toda sua vida foi virada de cabeça para baixo, Cecília junta alguns de seus pertences e parte para a casa de Iasmin, sua melhor amiga. É nesse novo ambiente que ela se aproxima mais de Bernardo, o irmão mais velho de sua amiga, por quem Cecília nutria um crush secreto há um tempo.

Bernardo é um veterano bastante centrado que quer conquistar as coisas por si mesmo, ao invés de depender dos pais. Isso faz com que ele pense bastante no futuro e na sua relação com as pessoas de seu convívio e na falta de um relacionamento verdadeiro em sua vida.

É nesse cenário que Cecília e Bernardo se veem num relacionamento. Mas cada um tem suas questões que, ao mesmo tempo que os ligam e tornam os dois bem próximos, os afasta muito.

Cecília é uma jovem que tem que lidar com problemas de autoestima devido ao fato de ser gorda (e ainda ser obrigada a escutar diversos comentários gordofóbicos ao longo da vida) e também com um medo de abandono, já que seu pai deixou a família e sua mãe sempre arruma um jeito de mandá-la pra longe.

De outro lado, Bernardo também vive seus próprios dilemas. Sua família é complicada, ele não tem amigos e ainda lida com alguns outros traumas e ressentimentos.

A primeira coisa que tenho que falar é que eu amei o fato de a protagonista ser gorda. Não me lembro de ler um livro em que me deparei com esse nível de representatividade e devo dizer que me senti acolhida e isso fez com que eu sentisse muito da história. Aviso aos navegantes, você não precisa dizer a uma pessoa gorda que ela é gorda. Ela sabe disso. E isso é bem grosseiro, faz com que nós nos sintamos menos do que as outras pessoas quando isso não é verdade de jeito nenhum.

Voltando ao livro… a história é narrada pelo ponto de vista de Cecília e Bernardo, o que é ótimo para nos dar uma visão completa da vida e do relacionamento deles. Com essa alternância dos pontos de vista somos capazes de acompanhar a vida e os dilemas de cada um deles, ver suas falhas, seus medos e, assim, entender como a falta de comunicação as vezes pode botar tudo a perder.

O romance entre Cecília e Bernardo é algo bem bonito e a forma como ele é construído como algo real e não uma “tábua de salvação”, como vemos em muitas histórias, é sensacional. O relacionamento deles não é a solução para todos os problemas, muito pelo contrário e isso foi algo que me tocou e me surpreendeu muito.

O livro aborda muitas questões sensíveis e aqui vai um alerta de gatilho. Neste livro são trabalhados temas como depressão, ansiedade, ataques de pânico e autoflagelação (principalmente este último) de uma forma bem explícita e dolorosa, então estes são pontos que devem ser considerados antes de se iniciar a leitura.

Eu não sabia que estes temas eram trabalhados tão fortemente no livro, mas eu gostei muito como isso foi feito de modo sensível e realista. Me fez pensar muito nas pessoas que, como a Cecília, lidam algum tipo de sofrimento mental.

Há algum tempo eu convivo com pessoas que lidam com depressão, mas tenho que admitir que a questão da autoflagelação sempre havia sido muito nebulosa para mim. Nem posso dizer o quanto ler este livro foi importante, não só para entender um pouco mais a questão, como para me fazer ter mais empatia com quem tem lida com estes tipos de sentimentos tão profundos quanto os da Cecília.

É impossível chegar ao fim deste livro sem ficar profundamente tocado por esta história tão maravilhosa e necessária em um país em que tanta gente sofre de depressão. Ao final da leitura ainda somos agraciados com a Nota da Autora que, além de nos arrancar mais algumas lágrimas, ainda fornece informações úteis para quem experimenta sentimentos similares aos de Cecília e não sabe a quem recorrer para obter ajuda.

Bom… depois te tudo isso, não tem nem como não falar que, tendo vencido a barreira da diagramação, eu amei muito esse livro e, salvo o alerta dos gatilhos, eu recomendo muito a leitura!

Esse não só é um livro com questões de representatividade com uma protagonista gorda, como ainda traz a tona toda a questão com a depressão que faz com que quem sofra dessa doença se sinta amparado e acolhido, como ainda dá uma bela lição de empatia a todes.

E vocês, já leram Céu sem Estrelas? Ficaram curiosos? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso  (♥)!

E já sabem, não é? Me contem aqui nos comentários o que vocês acharam!

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/3kxytU2

Louca das Edições #4: A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (Wish)

Gostosuras ou travessuras?!

Hey pessoas! Olha só quem pegou uma carona na vassoura e apareceu voando para trazer mais um Louca das Edições?!

Okay… piadas ruins a parte, eu estava louca pra vir mostrar esse livro para vocês e tenho que dizer que foi muito difícil esperar o Halloween para fazer um post sobre ele…

Antes de mostrar o livro para vocês eu queria falar um pouquinho sobre a Editora Wish. A Wish é uma editora que surgiu em 2013 e aposta na publicação e resgate de livros antigos sempre com um design impecável! É uma editora que conheci no início desse ano e me apaixonei profundamente  (♥)

A proposta da Wish é muito incrível e o que mais me tocou foi que o foco da editora no resgate e publicação de Contos de Fadas vai de encontro a todo o meu trabalho ao longo da faculdade de Edição e isso fez com que eu me apaixonasse ainda mais e quisesse fazer parte desse mundinho mais que mágico da Wish (Alô, Editora Wish, me contrata! Topo até ser a estagiária cafezinho!)

Eu fiquei tão encantada com a Wish que passei a acompanhar todas as novidades deles e, quando anunciaram o financiamento de A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (em junho) eu mais do que depressa aproveitei pra garantir o meu e desde então eu estava aguardando o Halloween para trazer ele para vocês!

O livro é maravilhoso, como todos os livros da Wish (já vou logo avisando que vocês vão ver muitos livros dessa editora por aqui!) e é feito com um capricho impressionante!

A capa traz um pouquinho da ilustração de capa da edição de 1820 que, junto com o design do título super moderno cria um contraste muito legal!

A primeira folha de guarda já nos deixa no clima sombrio do livro e traz um padrão de galhos de árvore que vai se repetir ao longo do livro todo.

O papel usado nas edições da Wish é uma delícia  (♥) e a diagramação é uma das mais caprichadas que já vi!

Aqui a gente encontra tudo que tem direito, vinheta, ilustração, bom espaçamento e fonte… É uma página melhor que a outra!

Por falar em ilustrações, o livro é repleto das ilustrações originais do conto de 1820 e aqueles que, como eu, assistiram à animação do Cavaleiro sem Cabeça da Disney, vai se sentir bem nostálgico porque muitas dessas ilustrações parecem ter saído direto do filme!

Com todas as metas do financiamento coletivo batidas, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça foi publicado em capa dura e com corte colorido bem do jeitinho que a gente gosta, não é?

Estes são os detalhes lindo de A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça. O que acharam? Também se apaixonaram por essa edição incrível? Já conheciam o trabalho da Editora Wish? Me contem tudo aqui nos comentários se vocês também enlouqueceram só de ver esse livro!

E já sabem, não é? Caso vocês queiram ver por aqui algum livro específico é só me falar!!

Ah! Não se esqueçam! Se vocês gostaram de A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, podem adquiri-lo clicando no link a seguir. Assim vocês estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso (♥)

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/3jHVF19

Pumpkinheads (Rainbow Rowell)

Hey pessoas!

Olha só quem acabou sumindo de novo?!

Eu sei, eu sei… Fiquei bastante ausente quando disse que ia tentar não fazer isso, mas vocês sabem como a vida é corrida e esse ano está passando voando, não é mesmo? Além disso eu comecei um novo projeto muito legal com alguns amigos. Se você, amigo leitor, ainda não me segue no Twitter e Instagram, provavelmente ainda não sabe que está no ar o podcast mais legal da vida!

Aquela tal de Valentina foi ao ar em setembro estamos todos muito empolgados! Eu sou uma das mediadoras do podcast e posso dizer que está incrível! Já tivemos até um bate-papo com uma autora que já apareceu aqui no blog… Vou deixar os links do Podcast no final desse post para que vocês possam conhecer (e se apaixonar por) Aquela tal de Valentina!

Mas… Voltando ao blog…

Eu conheci esse livro lindo no ano passado no blog da Melina Sousa e ele, assim como Book Love, estavam no vídeo sobre livros em inglês que eu mencionei aqui, então em Janeiro desse ano eu comprei essa belezinha porque, além de eu querer ler livros em inglês, eu gosto bastante da Rainbow Rowell (para ler outra resenha de um livro dela é só clicar aqui).

∴   Edição   ∴

Pumpkinheads é uma graphic novel que foi publicado pela First Second em 2019. Foi escrita pela Rainbow Rowell e ilustrada por Faith Erin Hick. As ilustrações são lindas e a paleta de cores tem um ar de outono que deixa a gente no clima de Halloween.

Todas as ilustrações seguem a mesma paleta de cores da capa e na capa está um mapa da fazenda onde se passa a história e eu amei o labirinto com os caminhos feitos em forma de abóbora!

∴  História  ∴

A história se passa no dia 31 de outubro em uma “fazenda de plantação de abóboras” que tem várias atrações especiais de Halloween.


É nessa plantação de abóboras que conhecemos Deja e Josie, dois “amigos de estação”. Todo outono durante o ensino médio Deja e Josie se encontram para trabalhar na plantação do dia primeiro de setembro ao dia 31 de outubro quando se despedem para se encontrarem somente no ano seguinte.

Mas dessa vez é diferente. É o último ano deles na plantação de abóboras pois eles irão para a faculdade em cidades diferentes.

Todo esse ar de despedida deixa Josie um pouco melancólico por que ele sabe que que não irá voltar lá no próximo ano. Mas Deja está determinada a não deixar que o amigo fique triste na sua última noite na fazenda e quer tornar essa última noite deles inesquecível e especial. Deja então propõe ajudar Josie a finalmente falar com a “garota do fudge” por quem ele é apaixonado há 3 anos.

Mas isso não é algo tão simples como parece e, juntos, eles vão passar por grandes aventuras por toda a fazenda.

Eu amei a experiência de ler essa graphic novel e conhecer um lado do Halloween bem diferente dos milhares de filmes temáticos que já assisti.

Foi muito divertido poder me aventurar com Deja e Josie na plantação de abóboras, vivendo essa aventura e descobrindo o amor deles por esse lugar quase mágico.

Achei esse outro lado do Halloween algo muito legal e me deu mais vontade ainda de viver essas tradições diferentes. Sempre achei o Halloween bem mágico com todas as fantasias, as brincadeiras e os doces e poder conhecer um lado tão diferente dessa festividade tornou ela ainda mais mágica e especial para mim!

Pumpkinheads é uma história que fala sobre amizade, aventura e sobre como as vezes é difícil (e doloroso) crescer e deixar para trás coisas que você ama e eu recomendo muito a leitura dessa graphic.

E eu digo por experiência própria que não se deve ter qualquer medo/receio pelo fato de este ser um livro em inglês. Como eu disse quando indiquei Book Love, o fato de este ser um “livro ilustrado” ajuda muito na compreensão da história e nos deixa mais motivados a continuar lendo.

Agora me digam, vocês tem o costume de ler livros em outro idioma? Já conheciam Pumpkinheads? Me contem aqui nos comentários para eu saber o que acharam!

E já sabem, não é? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

Vamos conversar aqui nos comentários!

Xx


ADQUIRA | https://amzn.to/2HLQmkw

E se você ficou curioso e quiser conhecer Aquela tal de Valentina é só clicar aqui!

Louca das Edições #3: Coraline (Intrínseca)

Hey pessoas!

Olha só quem já está de volta com mais uma edição maravilhosa!! Dessa vez, além de lindo, esse livro é recém saído do forno! Logo que vi um tweet da Editora Intrínseca anunciando essa nova edição de Coraline fiquei maluca e adquiri o meu ainda na pré-venda!

Se tem algo que vocês já perceberam é que eu realmente amo uma edição feita com carinho pela editora, não é mesmo? Então talvez vocês consigam imaginar o quanto eu fiquei feliz ao saber do anúncio da publicação de Coraline pela Intrínseca!

Eu adoro a animação que foi lançada em 2009 (Coraline e o Mundo Secreto), mas nunca tive o livro para poder ler porque era/é bem difícil encontrar a edição publicada pela Editora Rocco e, com esta nova edição, essa foi a oportunidade que eu sempre quis para conhecer o trabalho do Neil Gaiman.

Mas a história do livro é assunto para outro post… Agora vamos aos detalhes da edição (♥)!

A capa desse livro é muito linda e nos mostra a Coraline em frente à casa que é o cenário principal da história junto com o Gato que a acompanha durante a aventura. Alguns detalhes me chamam muito a atenção nessa capa. O primeiro é o estilo do desenho, muito vivo e delicado, mas com um contraste com as paleta utilizada que nos remete ao tom de mistério (e terror, talvez?!) que conhecemos da animação. O segundo detalhe que captou minha atenção (quase) de imediato foi o Gato!

Essa versão criada por Chris Riddell traz um Gato bem mais amistoso do aquela criaturinha meio maltrapilha que conhecíamos na animação. Tenho que dizer que achei esse “novo gato” ligeiramente mais simpático do que sua versão animada anterior!!

Outro detalhe encantador dessa edição está no símbolo da editora, cujo “pingo do I” ganhou a forma de um botão, elemento chave na história de Coraline! Muito amorzinho, não é? (♥)

A folha de guarda continua com a paleta de cores em tons de roxo e ganhou desenhos de chaves, um elemento recorrente também na folha da ficha catalográfica e na vinheta de cada capítulo.

Se no post anterior dessa categoria encontrávamos páginas pretas ao longo do livro (clique aqui para conferir), em Coraline encontramos folhas roxas (como a da dedicatória) que ficaram muito bonitas e combinando com toda a vibe do livro.

Isso, pra mim foi ainda mais impactante que me deparar com uma página preta pela primeira vez, pois esta página roxa foi muito mais vibrante e impactante.

Na abertura de cada um dos capítulos temos um desenho do túnel que Coraline atravessa para chegar ao outro mundo. E as ilustrações do miolo são todas em tons de roxo como sketch que me colocou ainda mais no clima mais sombrio e misterioso que sempre vivencio na animação.

Na quarta capa não tem como não falar da ilustração da Outra Mãe em sua casa acenando pela janela!

Para finalizar, temos o corte pintado, também em roxo. Apesar da cor se repetir muito ao longo de todo o livro, isso não é algo cansativo ou maçante. Isso é feito de uma forma que ajuda a criar o tom da história. E deixa toda a edição muito especial, não acham?

Então é isso… estes são os detalhes de Coraline… O que acharam? É um livro já bem conhecido, mas que ganhou uma carinha nova no mês passado. Ele consegue misturar elementos sombrios e delicados e me encantou logo de primeira!

Agora é a vez de vocês! O que vocês acharam desse novo post do Louca das Edições?! Me contem tudo aqui nos comentários se vocês também enlouqueceram ao saber desse livro! E já sabem, não é? Caso vocês queiram ver por aqui algum livro específico é só me falar!!

Ah! Não se esqueçam! Se vocês gostaram de Coraline, podem adquiri-lo clicando no link a seguir. Assim vocês estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso (♥)

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/2CU6Hkk

Minha Lady Jane (Brodi Ashton, Cynthia Hand e Jodi Meadows)

Hey pessoas!

Olha só que deu uma leve sumida de novo!!! Sem medo de parecer um disco arranhado, preciso voltar com aquela velha história de trabalho e faculdade… Mas estou tentando administrar tudo para continuar com as postagens e, por isso, hoje eu vim com um livro muito queridinho por mim!

Conheci esse livro durante a minha primeira participação na MLI quando o Vitor Almeida leu esse livro e falou que era engraçado. Desde então eu fiquei muito curiosa por que adoro o período da Dinastia Tudor e já assisti milhares de filmes e séries desse tema, então um livro nesse período parecia algo incrível.

Mas, conversamos mais sobre isso lá embaixo… Por enquanto vamos à resenha!

∴   Edição   ∴

Minha Lady Jane foi publicado pela Gutenberg, selo da editora Autêntica (♥), em 2017. Logo de cara a capa já chamou muito a minha atenção, não só pelo título enorme sobre a imagem (um recurso que eu nunca tinha visto antes) , como também pelos escritos “a mão” que já nos dão uma pista sobre o tom da história (detalhe que se repete nas páginas que dividem as partes do livro).

As páginas são amareladas com ótimo tamanho de fonte, margem e espaçamento. Ao longo do livro temos várias vinhetas diferentes, uma para cada um dos personagens principais (cuidado esse que eu achei encantador!). Ainda com relação à diagramação temos a diferenciação de fonte para cartas e bilhetes, que é outro cuidado na edição que eu adoro (♥). 

∴  História  ∴

A história se passa no século XVI na Inglaterra, no meio da dinastia Tudor quando, o Rei Eduardo VI, muito doente e temeroso pelo que acontecerá ao seu reino caso sua irmã Maria assuma a coroa, resolve nomear Jane Grey, sua prima, como sua sucessora.

Jane é uma garota bem diferente das outras. Aos 16 anos, ela não se preocupa tanto com vestidos e modos e, muito ocupada com seus muitos (e amados) livros, não entende a necessidade constante da mãe de lhe arrumar um marido.

É nesse contexto que a jovem Jane tem sua vida virada de cabeça para baixo quando descobre que terá de se casar com um completo estranho e ainda assumir o trono da Inglaterra como a nova Rainha! Para piorar essa situação seu futuro marido tem uma habilidade bem peculiar de se tornar um cavalo! (Não que alguém tenha se dado ao trabalho de avisar à noiva)

É então que Jane se vê como Rainha no meio de um conflito político perigoso, tendo que lidar com essa nova vida e ainda se cuidar para não perder a cabeça e o trono!

Confesso que nunca soube muito bem do que esse livro se tratava até lê-lo de fato. Eu sabia o básico: se passava durante a dinastia Tudor e era engraçado. Tirando isso eu não fazia a menor ideia do que era. Só o fato de se passar nesse período já havia sido o suficiente para chamar minha atenção, então nem mesmo li a sinopse.

Não me arrependi nenhum pouco, pois a surpresa dessa história foi maravilhosa! Eu não imaginava que as autoras misturariam fantasia junto com elementos históricos e, elas fizeram isso de uma forma tão incrível que ao final do livro somos capazes de jurar que foi assim que aconteceu!

Toda a experiência da leitura foi incrível! Esse é com certeza um dos livros mais engraçados que já li! E não é aquele tipo de humor forçado… Eu gargalhava em vários momentos, realmente me divertindo com tudo aquilo! Era sempre algo muito bem feito e inteligente, bem encaixado na narrativa, o que tornou tudo muito melhor.

E o humor não para por aí… Um detalhe bem diferente desse livro e que eu gostei muito são os comentários das autoras em determinadas partes do livro, como uma conversa com o leitor. Uma conversa bem humorada e leve que te faz sorrir e querer mais. Esse tipo de recurso é algo que costumo fazer quando escrevo para meus amigos (por acaso vocês já perceberam essa minha marca de escrita?) e ver algo assim em um livro foi muito bom (♥).

Como foi um livro escrito a seis mãos, dá pra perceber as nuances diferentes em cada ponto de vista, o que torna a leitura bem interessante, pois não é preciso checar toda vez para sabermos qual é o personagem que está narrando o capítulo, pois conseguimos perceber a voz de cada um deles pela escrita das autoras.


Eu gostei muito desse livro e recomendo muito principalmente pra quem quer esquecer um pouco a pandemia e mergulhar numa história divertida e cheio de tramas políticas históricas!

E vocês, já leram Minha Lady Jane? Ficaram curiosos? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

E já sabem, não é? Me contem aqui nos comentários o que vocês acharam! Estou ansiosa para conversarmos!

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/2G1Nkr3

A garota que lia estrelas (Kiran Millwood Hargrave)

Oi gente!

 

Hoje eu vim com livro que, desde que ganhei da editora, estava doida pra trazer pra vocês, então ele foi um dos primeiros que peguei para fazer fotos quando lá em abril comecei a planejar meu retorno!

 

Nem vou me demorar aqui e já vou pra resenha, lá embaixo conversamos sobre o livro!

IMG_4202

 

∴   Edição   ∴

 

A Garota que Lia as Estrelas foi lançado pela Editora Jangada em maio de 2019. A capa é muito legal e eu adoro ver como os vários elementos nela podem ser analisados de forma independente e como eles se combinam para formar uma figura maior. Também gosto muito do contrastes de cores.

 

IMG_4248

 

As páginas são amareladas com ótimo tamanho de fonte, margem e espaçamento. Ao longo do livro temos uma vinheta de bússola, como a da capa, para separar as partes do capítulo. Já antes de cada parte do livro há um mapa mostrando a área em que se passará a história. Com relação ao mapa eu gostaria de destacar a latitude e longitude, para nos colocar ainda mais no clima da história (♥). 

 

IMG_4245

Algo que gostei muito também são os mapas que vemos no “verso” da capa (e quarta capa) do livro. Isso não é algo exatamente incomum de encontrarmos, mas este é um dos poucos que já vi colorido! Nem preciso dizer o quanto gostei da ideia, não é? Às vezes um mapa com muitas informações (principalmente quando são muitas informações minúsculas) em preto e branca me deixam perdida e esse visual colorido ficou incrível!

 

IMG_4239

 

∴  História  ∴

 

Isabella é uma garota de 13 anos que  mora na ilha de Joya com o o pai e, apesar de nunca ter saído de lá, sonha com terras distantes e viagens incríveis. Por ter crescido cercada pelos mapas de terras distantes que seu pai, um cartógrafo habilidoso um dia mapeou, Isabella não se conforma em ficar presa à ilha, longe de um mundo de possibilidades e sob o domínio do tirano Governador Adori, que fechou as fronteiras da ilha assim que chegou à Joya, confinando todos os moradores e proibindo o acesso para a floresta e os mares.

 

IMG_4205

 

Isabella é a melhor amiga de Lupe, a filha do Governador e, apesar de esta parecer uma amizade improvável, as duas são muito unidas. Tanto que, quando coisas estranhas começam a acontecer na ilha e uma garota é encontrada morta no pomar, Isabella resolve ir atrás de Lupe que fugiu para a floresta no intuito de desvendar a morte da garota.

 

Após ter perdido a mãe e o irmão gêmeo, Isabella sente que não pode perder a melhor amiga também. Então, munida de um mapa dos Territórios Esquecidos que herdou da mãe e de  uma bússola de seu pai, Isabella se une à equipe de buscas do Governador e parte à procura de Lupe.

 

IMG_4238

 

Mas em meio a toda essa aventura, o que Isabella não esperava é que iria encontrar criaturas estranhas e diversos perigos.

 

 

Eu li esse livro em, literalmente, uma sentada. Em uma tarde de folga da livraria, me sentei para ler esse livro e, antes que eu precisasse ir para a faculdade, já havia terminado. A leitura é muito fluida e os capítulos são curtos e repletos de ilustrações, o que faz com que a leitura seja bem rápida. A diagramação espaçada também ajuda bastante nesse ponto.

 

IMG_4247

 

Um ponto que eu achei muito interessante e muito diferente nesse livro é que ele é, de fato, um livro de aventura. É bem difícil encontrarmos livros, em especiais os juvenis,  que sejam somente de aventura, sem que elementos de fantasia sejam o ponto mais marcante da história. Isto, aliado à “falta de romance” na história chamaram muito a minha atenção por ser algo bem diferente de várias dezenas de livros para a mesma “faixa etária” (deixando bem claro que não partilho da ideia de que livros juvenis só devam ser lidos por crianças/adolescentes).

 

A Garota que lia estrelas é uma excelente opção para curar uma ressaca literária ou para retomar o hábito da leitura, pois você embarca de cabeça na história de Isabella e não vai querer largar o livro até chegar no final!

IMG_4249

A última coisa que eu queria destacar é a mensagem do  Editor da Chicken House , a editora que publicou o livro lá na gringa. Achei muito legal a editora Jangada ter mantido essa mensagem (que eu esqueci de fotografar) logo no início da versão que eles publicaram, pois já nos coloca no clima de mistério e aventura do livro e ainda nos diz o que esperar do livro de estreia de Kiran Millwood Hargrave.

 

 

E vocês, já leram A Garota que lia estrelas? Ficaram curiosos? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

E já sabem, não é? Me contem aqui nos comentários o que vocês acharam! Estou ansiosa para conversarmos!

Xx

ADQUIRA | https://amzn.to/2D85K8w

Louca das Edições #2: Os Imortalistas (HarperCollins)

Hey pessoas!

 

Olha só quem já está de volta com mais um livro lindo!! E, além de lindo, esse livro ainda tem um quê especial porque eu ganhei do meu amigo Tadeu que é representante da editora HaperCollins. Ele sabe o quão louca  por detalhes gráficos/edições bem trabalhadas eu sou e disse que assim que viu esse livro lembrou de mim! Tem como ser mais amorzinho?! (Aliás… estou com saudades, Tadeu! Você faz falta em BH!!)

IMG_4155 (2)

 

Se no primeiro post dessa categoria (clique aqui para ler) eu disse que todo amante de livros sabe que a DarkSide sempre traz livros com um acabamento de primeira, hoje eu preciso dizer que a HaperCollins não fica pra trás! E olha que nem estamos falando ainda das edições deles dos livros do Tolkien… esse cuidado com os detalhes gráficos começou bem antes e hoje vim trazer um desses livros pra vocês!

 

 

No fim da semana passada eu acabei não fazendo esse post por que ainda estava em dúvida entre dois livros, mas acabei me decidindo por Os Imortalistas e, quando me lembrei do que o Tadeu me disse quando me deu, a decisão pareceu mais acertada (♥).

 

 

IMG_4144

 

A capa desse livro é linda, e também tem uma textura aveludada que dá vontade de ficar passando a mão pra sempre (pena que fica a marca dos dedos quando fazemos isso)! Eu também amo a paleta de cores que eles usaram para fazer as folhas! Ficou algo único e vibrante, bem diferente dos livros que já vi (fora o fundo preto que deu um charme!)

 

IMG_4147 (2)

 

A folha de guarda dessa vez é “mais simples” e de um tom de vermelho bem bonito, mas somos logo compensados pelas folhas de rosto. Na primeira temos uma reprodução “menor” da capa e, logo depois uma folha de rosto toda preta com a imagem da árvore à esquerda. Na época que esse livro foi lançado, em 2018, eu ainda não tinha visto muitos livros com folhas pretas assim (acho até que esse foi o primeiro, talvez?!) e eu fiquei muito impressionada e achei muito bonito! Isso dá um efeito muito marcante na edição!

 

IMG_4148 (2)

Esse detalhe gráfico é algo que se repete ao longo do livro, o que me fez gostar ainda mais dele, pois vemos que isso não é algo por acaso. Foi cuidadosamente pensado para criar um diálogo ao longo de toda a leitura, e isso torna a experiência muito agradável. Sem contar que é por causa desse tipo de detalhe e cuidado que me transformei na louca dos livros (uma versão talvez um pouco mais doida e perigosa da louca dos gatos!)

 

IMG_4152 (2)

 

Na abertura de cada uma das partes do livro temos a repetição da página preta com a árvore ao fundo, bem discreta, como se fosse uma marca d’água. Por falar na árvore, ao longo do livro vemos folhas para fazer as vinhetas que dividem as partes de cada capítulo (detalhe esse que eu sempre adoro encontrar nos livros que leio).

 

IMG_4151 (2)

 

Na quarta capa os detalhes que mais marcam são as palavras coloridas no início da sinopse.

Se por um lado temos nesse livro a presença da vinheta no meio dos capítulos, que é algo um pouco mais comum, esse detalhe com parte da sinopse colorida foi algo bem novo e diferente pra mim e chamou muito a minha atenção. Esse destaque aliado ao fundo preto ficou muito legal, não acham?

 

IMG_4157 (2)

 

 

 

Então é isso… o que acharam dos detalhes de Os Imortalistas? É um livro muito lindo mesmo não é?! Ele tem uma elegância e uma imponência que muitas vezes o deixa bem diferente dos outros livros que já passaram aqui pelo blog…

 

Não sei bem explicar direito, mas ele sempre parece se destacar, seja na estante ou numa pilha na livraria! E eu não poderia criar aqui uma seção sobre edições e não trazer esse exemplar tão bonito para dividir com vocês!

 

 

 

 

Agora é a vez de vocês! O que vocês acharam desse segundo post do Louca das Edições?! Me contem tudo aqui nos comentários e vamos conversar sobre edições bonitas! E caso vocês queiram ver por aqui algum livro específico é só me falar!!

 

 

Ah! Não se esqueçam! Se vocês gostaram de Os Imortalistas, podem adquiri-lo clicando no link a seguir. Assim vocês estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso (♥)

 

Xx

 

ADQUIRA | https://amzn.to/2CU6Hkk

Book Love (Debbie Tung)

Hey pessoal!!

 

Hoje eu vim com um livro um pouquinho diferente… Esse é o primeiro post com um livro em inglês! (Estamos ficando muito chiques, não acham?) Mas antes que você pense “eu não sei inglês” ou “ler em inglês é difícil”, e então feche essa janela e nunca mais volte, eu preciso contar um detalhe muito importante: a leitura desse livro é muito fácil.

 

Bom… vamos à como eu descobri esse livro… Eu estudo inglês há alguns anos e, por mais que eu não tenha problemas em me comunicar quando o assunto é conversar em inglês, eu sempre senti um medinho de ler livros em inglês. Em especial aqueles calhamaços bem lindos. Foi justamente tentando vencer esse medo que descobri um vídeo no canal da Melina Souza (se você quiser conferir o vídeo é só clicar aqui) em que ela indicava alguns livros para começar a ler em inglês.

 

IMG_4302 (2)

 

Book Love estava entre os livros que ela indicou e, quando eu fui pesquisar sobre o livro, fiquei muito apaixonada pela sinopse e comprei na mesma hora! E sim… a leitura dele é bem tranquila, mas vamos conversar sobre isso depois. Agora, vamos à resenha!

 

 

∴ Edição 

 

Book Love foi publicado pela Andrews McMeel Publishing em 2019. O primeiro detalhe que chama muito a atenção é o formato quadrado. Ele dá ao livro um ar bem delicado e fofinho. O desenho da capa também é incrível e retrata bem o sentimento que nos acompanhará ao longo de cada página: uma vontade doida de abraçar o livro com força!  (♥)

 

IMG_4255 (2)

 

 

A folha de guarda (eu falei um pouquinho de folha de guarda em outro post, se você não sabe o que é clique aqui) é muito fofa também e dialoga muito bem com todo o conteúdo que vamos encontrar no meio do livro. As ilustrações também são maravilhosas. São muito delicadas e me deram muito quentinho no coração me jogando com tudo nesse livrinho lindo (♥)!

 

IMG_4303 (2)

 

 

∴  História  ∴

 

Book Love é um livro diferente dos outros que já passaram por aqui, pois, além de ser em inglês, ele é em quadrinhos. Mas não um “quadrinho” com uma única história contada ao longo do livro… Book Love retrata em quadrinhos/tirinhas a vida dos apaixonados por livros.

 

IMG_4304 (2)

 

Ao longo das páginas vemos diversas situações  que com certeza quem ama livros já passou. Ou certamente vai passar…

 

Por exemplo, que leitor nunca passou na frente de uma livraria e teve que entrar só pra “dar uma olhadinha”? Ou que, na hora de escolher um livro, não acabou indo parar no caixa com aquela pilha enorme de livros porque não conseguiu se decidir?

 

IMG_4305 (2)

Essas são só algumas das situações retratadas no livro e, tenho que dizer, é uma página  melhor que a outra!!! Esse livro é todo muito quentinho no coração (♥)!

 

 

 

Eu me identifiquei muito com tudo retratado nesse livro. Não foram poucas as vezes que me peguei rindo ao encontrar no livro uma ou outra situação que já aconteceu comigo e a minha vontade era de fotografar/marcar cada página!!

 

Esse livro é uma delicia de ler. Por várias vezes eu tive que parar e deixar ele de lado por que queria aproveitar bastante e não queria acabar muito rápido. Mas isso foi algo bem difícil porque não dá vontade de soltar esse livro de jeito nenhum.

 

IMG_4310 (2)

 

Por ser uma coletânea de tirinhas,  você não precisa obedecer à “ordem normal de leitura”, mas confesso que mesmo nesses casos em que é possível simplesmente abrir o livro aleatoriamente e ler um pedaço, isso não é algo que eu consiga fazer. Pelo menos não num primeiro momento de leitura, talvez para relembrar e matar a saudade  porque esse é o tipo de livro que dá vontade de deixar na cabeceira para ter sempre a mão e poder abrir todo dia(♥).

 

 

Como eu falei ali em cima, eu sempre tive um medinho de ler livros em inglês, mas decidi vencer essa barreira e me comprometi a ler pelo menos dez livros em inglês esse ano… (será que eu consigo?!)

IMG_4307 (2)

 

Apesar dessa minha “resolução de ano novo”, eu ainda me sentia insegura, até que eu vi esse livro e percebi que essa era a minha chance de começar esse projeto!

 

Por ter desenhos junto à parte textual, você consegue entender a tirinha mesmo que não conheça uma palavra ou outra. O que faz com que você vá ganhando confiança e queira ler mais em outro idioma!

 

 

 Recomendo muito Book Love para quem quer  ler em inglês e não sabe por onde começar, por que (além de tudo que já falei sobre a linguagem e os desenhos), esse livro é um amorzinho e tudo que você precisa é se aconchegar em um lugar confortável se abastecer com uma caneca de chá (ou café) e começar a leitura!

IMG_4312 (2)

 

Agora me digam, vocês tem o costume de ler livros em outro idioma? Já conheciam Book Love? Me contem aqui nos comentários para eu saber o que acharam!

 

E já sabem, não é? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

Vamos conversar aqui nos comentários!

Xx

 

 

ADQUIRA | https://amzn.to/3dZ12X5

 

 

Conectadas (Clara Alves)

Hey pessoas!!

 

Hoje eu trouxe pra vocês a resenha de um dos livros que li durante a #MLI2020! Como este foi o livro escolhido para a primeira categoria da maratona (Ler um livro LGBTQIA+ lançado nos últimos quatro anos) eu queria ter postado essa resenha ainda em junho por causa do mês do Orgulho,  mas estive em um dilema tão grande entre não querer me desgrudar desse livro e querer prolongar ao máximo a leitura que o mês acabou antes que eu finalizasse minha leitura.

 

IMG_4360 (2)

 

Sério… fiquei tão apaixonada pela história que demorei muito a ler esse livro porque não queria que ele chegasse ao fim nunca! Inclusive eu iria ficar completamente surtada se a Clara resolvesse, sei lá, fazer um spin off... um conto… uma continuação… qualquer coisa desse universo! (vou só deixar isso no ar e sair de fininho…)

 

∴   Edição   ∴

 

Conectadas foi lançado pela Editora Seguinte em 2019 e, a primeira coisa que eu preciso dizer é o quanto eu adoro essa capa! Ela dialoga de um jeito tão sutil e encantador com a história que me deixou muito impressionada! Fora a paleta de cores que ficou muito linda! Eu sei que no Kindle fica preto e branco, mas acreditem em mim… é linda! 

 

IMG_4358 (2)

 

Acho que talvez todos saibam o quanto eu adoro detalhes como balões para mensagens (e etc) e esse  tipo de cuidado na edição é algo que encontramos em várias partes desse livro. Temos as conversas durante o jogo, balões de mensagens e tudo que tem direito!

 

IMG_4363 (3)

 

A diagramação no Kindle é muito boa e deixou a leitura muito confortável e fluida. Como já peguei o livro para olhar várias  vezes na livraria em que trabalho, sei que o livro físico também tem ótimo espaçamento e margens (♥).

 

∴  História  ∴

 

Raíssa é uma garota que cresceu com um pai fascinado por computadores e isso a contagiou de tal maneira que, quando aos 14 anos conheceu o jogo Feéricos sentiu como se estivesse descobrindo todo um universo de possibilidades. Mas nem tudo aconteceu de uma forma maravilhosa como a garotinha pensava que seria e para se tornar a gamer que ela queria ser, Raíssa acabou tendo que criar um avatar masculino para jogar.

 

IMG_4376 (2)

 

É em Feéricos que, três anos depois, Raíssa e Ayla se conhecem e se tornam inseparáveis. Ayla encontra em Raíssa alguém com quem pode ser ela mesma, enquanto Raíssa tem com Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém.

 

Mas Ayla não sabe quem está por trás do avatar masculino, e nem desconfia que, na verdade, tem conversado com outra menina.

 

IMG_4366 (2)

 

Apesar da culpa que sente por enganar Ayla, Raíssa ainda não se sente pronta para contar a verdade, afinal isso poderia significar perder a garota que ama. Isso faz com que Raíssa continue mentindo, afinal, não existe a menor possibilidade de elas se conhecerem pessoalmente, certo? #sqn

 

Mas isso acaba mudando quando a produtora do jogo Feéricos anuncia sua primeira feira de jogos em São Paulo, o que seria um evento perfeito para que elas se encontrassem. Em meio a jogos incríveis, concurso de cosplays e toda a empolgação da feira, será que esse romance on-line consegue alcançar a vida real?

 

Conectadas é um livro tão incrível e me fez aprender tanto que, como eu falei lá em cima, eu não sabia se lia loucamente querendo ficar cada vez mais imersa nesse universo ou se eu prolongava a leitura com medo do momento em que o livro acabasse e eu ficasse completamente órfã!!!

Esse não foi o primeiro livro com a temática LGBTQIA+ que eu li, mas foi o primeiro que tratou a questão queer de uma forma tão profunda e única! Fiquei muito fascinada com tudo que a Clara colocou no livro que (com a ajuda dela que foi super fofa) comecei a pesquisar e entender mais do assunto!

 

IMG_4367 (2)

 

A parte do jogo e dos cosplays é um universo a parte que me fez lembrar da minha adolescência, quando eu e meu primo (oi Pedro!) jogávamos Lunia, um jogo MMORPG “nos moldes de Feéricos”. Eu era viciada nesse jogo e, tão logo arrastei meu primo para esse universo ele também não conseguiu mais sair!

 

Ainda tem o bônus do cosplay! Meu sonho era fazer um cosplay da minha personagem favorita do jogo (nunca tive a habilidade ou a coragem pra isso, mas vontade eu tinha de sobra!). Poder reviver essa parte da minha vida no meio da história foi algo muito incrível e me deixou com muito quentinho no coração  (♥)

 

Bom… o que mais posso dizer além de que eu amei muito esse livro e que recomendo demais(♥)?

 

 

 

E vocês, já leram Conectadas? Ficaram curiosos? Vocês podem adquirir esse livro usando o link a seguir e assim estarão ajudando o Bookolic sem pagar nada a mais por isso!

E já sabem, não é? Me contem aqui nos comentários o que vocês acharam!

Xx

ADQUIRA  https://amzn.to/2OiO8Je

 

 

P.S.:  Clara, se por acaso você chegar a ler isso algum dia, eu falei sério lá em cima. Ficarei muitíssimo feliz em ler qualquer coisa que venha de Conectadas! (Principalmente se for um spin off ou conto com o Leo!) (♥)